Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Sábado, 24 de Março de 2007

O corpo é bom

"Ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida" (Ef 5.29).

Esta semana já fiz cinco dias de caminhada seguidos. A impressão é que a barriguinha já diminuiu. É verdade ou apenas impressão? De qualquer maneira a sensação é de bem-estar, e isso é muito bom. Espero continuar me disciplinando para manter a caminhada. Se conseguir perseverar, darei uma recompensa para mim mesmo entrando numa academia no meio do ano.

Há quase trinta anos quando me tornei evangélico, ouvia com certa ênfase comentários depreciativos contra o corpo. Achava aquilo um tanto estranho, mas depois entendi que havia uma confusão na cabeça de algumas pessoas quanto a linguagem bíblica. É bem verdade que a Bíblia fala para não satisfazermos os desejos da carne, que devemos crucificá-la e refrear seus impulsos. Mas nada disso significa que devemos subestimar nosso corpo físico. Essa dicotomia entre corpo e espírito parece ser uma influência da filosofia grega e de algumas seitas que se infiltraram no Cristianismo primitivo. Quando a Bíblia nos manda combater a "carne", está fazendo referência à nossa natureza pecaminosa e não a matéria que cobre nosso esqueleto.

O corpo é bom. Quando Deus criou o mundo, viu que tudo havia ficado muito bom. Diga-se de passagem, que primeiro Deus criou o corpo, só depois criou a alma. Devemos valorizar nosso corpo pois ele é o templo do Espírito Santo e devemos glorificar a Deus nele.

É bem verdade que o exercício físico não tem o mesmo valor que o exercício espiritual, mas sua importância não pode ser subestimada, pois nossa vida é toda interligada. Cuidar de uma alimentação balanceada, fazer exercícios regulares, um checkup médico anual, levando as crianças a um pediatra, os homens consultando o seu urologista, aqueles que já têm mais de 40 anos fazendo um exame de próstata, os mais velhos indo ao geriatra, as mulheres consultando um ginecologista regularmente, fazendo periodicamente um exame de mamografia, é demonstração de amor próprio que atinge beneficamente a outros de nosso convívio.

Passagens bíblicas: Gl 5.16, 24; Cl 2.23; Gn 1.31; 2.7; 1 Co 6.19-20; 1 Tm 4.7-8

Antonio Francisco às 02:24