Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Domingo, 25 de Março de 2007

Jesus veio trazer fogo

"Mantenha-se o fogo continuamente aceso no altar; não deve ser apagado" (Lv 6.13).

Jesus disse: "Vim trazer fogo à terra, e como gostaria que já estivesse aceso!" (Lc 12.49). Os comentaristas se dividem quanto ao significado deste fogo, mas notáveis líderes na história da igreja o consideraram como uma referência ao ministério do Espírito Santo.

Pessoas cheias do fogo de Deus são atraentes. Dizem que Benjamin Franklin confessou que ia ouvir George Whitefield porque ele ardia. Quando estamos cheios do Espírito de Deus, uma chama queima dentro de nós. Um cristão (líder) insípido e sem inspiração está pecando.

Nenhum pregador deveria subir ao púlpito de uma igreja para falar de Deus sem paixão. Isso não deveria ser permitido. A pregação ungida contagia, atrai, motiva, pois fogo provoca fogo. Quando o Espírito Santo incendeia nossos corações, nossas palavras se tornam chamejantes.

A Bíblia diz: "Nunca lhes falte o zelo, sejam fervorosos no espírito, sirvam ao Senhor" (Rm 12.11). Quando estamos cheios do Espírito Santo, somos espiritualmente zelosos.

O Espírito Santo nos concede dons poderosos, mas temos responsabilidade pela continuidade do entusiasmo. Paulo disse a Timóteo: "Por essa razão, torno a lembrar-lhe que mantenha viva a chama do dom de Deus que está em você..." (2 Tm 1.6). A melhor maneira de manter viva a chama de Deus é praticando o que temos e conhecemos da parte de Deus. Sabemos que a tendência do fogo é apagar-se e Deus não desperdiça suas chamas. Se não nos exercitarmos espiritualmente, a chama de Deus não pode arder em nós. Precisamos manter a chama continuamente acesa. Você está resplandecendo para Deus? Mesmo que a chama esteja oscilando em você, ela pode ser reavivada agora mesmo. O termo grego para chama em 2 Timóteo 1.6 fala do uso de foles para que o fogo que está se apagando volte a ser reavivado. Isto exige esforço de nossa parte.

Se a tendência do fogo é apagar-se, precisamos vigiar o fogo no altar de nosso coração. O compromisso da consagração deve ser constante. Somos nós que decidimos se iremos apagar ou reavivar a presença do Espírito Santo.

Antonio Francisco às 11:55

:
De Denilson Cunha a 26 de Março de 2007 às 17:14
Querido Antonio
Estou pensando seriamente em lançar o livro "Achologia - Alimento Diário".
Mais uma vez, fui alimentado com este artigo.
Um abração e que Deus arda em nossos corações como o Sol da Justiça.

D. Cunha
|
De Antonio Francisco a 26 de Março de 2007 às 19:14
Valeu meu amigo Denilson!
Obrigado pelo incentivo. Deus te abençoe, querido.
Antonio Francisco.
|