Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Quinta-feira, 29 de Março de 2007

Nus, sem vergonha

Nem "toda nudez será castigada", pois quando Deus criou o homem e a mulher, os criou nus, para viverem nus. Enquanto no estado de inocência, ou seja, antes de pecarem, não sentiam vergonha um do outro, nem de Deus; mostrando assim que a vergonha da nudez é uma conseqüência direta do pecado. Depois disso, a nudez foi proibida por Deus, pois até mesmo os próprios humanos procuraram se vestir, indicando desse modo que a nudez dali para a frente já não seria natural, em razão da desobediência diante de Deus.

Mas, se Deus nos criou nus, para vivermos nus, é porque a nudez é bem mais ideal do que o estar vestido. Deus nos quer nus. O grande problema que temos para vivenciar esse ideal é o pecado. Sem o pecado, a nudez seria natural, ideal, original.

Não estou advogando em favor do nudismo, pois sei das implicações que isso tem. Mas quero observar que no ideal da nudez física, devemos cultivar a nudez moral, sentimental, enfim, devemos viver dando expressão real ao que somos. Estou me cansando de tantas vestimentas, de tantos apetrechos, de tantos ornamentos e enfeites usados para encobrir a nudez do que realmente somos. Quando será que voltaremos a viver nus, sem vergonha? Isso é possível entre os verdadeiros e íntimos, é natural entre os que se amam, entre os cônjuges. Nós não nos intimidamos em ficar nus com quem amamos e temos aliança. Vivamos nus, sem vergonha. A roupa nem será percebida, pois a verdadeira nudez a cobrirá.

Passagens bíblicas: Gn 2.25; 3.7-10, 21

: nu
Antonio Francisco às 22:37

:
De abigailinhares a 30 de Março de 2007 às 00:26
Boa comparação. Concordo e tb sinto que as pessoas, de uma forma geral estão extremamente vestidas - de hipocrisia.
Abraços.
De vilma a 30 de Março de 2007 às 11:12
Gostei da refelexão!

De Raphael a 30 de Março de 2007 às 14:34
Uau! Gostei da reflexão também. Transparência é importante. Um bom fim de semana.

Abraço,
Raphael.
De Neila a 31 de Março de 2007 às 03:34
Concordo plenamente com a reflexão. Já imaginou, q delícia?... desnudarmos nossos corações e mentes para com o Senhor e uns para com os outros?... vivermos, realmente, todos os dias de nossa existência, sem qualquer outra indumentária que não a transparência do afeto verdadeiro? Aquele q move montanhas e nos leva aos caminhos de Deus?...