Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Segunda-feira, 2 de Abril de 2007

Que o poder de Cristo repouse em mim

Deus não divide sua glória com ninguém. Posso ser tentado a me exaltar quando experimento algo que vem do próprio Deus. Ele não aceita isso. Acredito que poucos experimentam muito do poder de Deus porque muitos estão cheios de poder próprio. Há muita gente falando em nome de Deus sem ter ouvido nada de Deus. Estão confundindo a voz interior com a voz superior, estão achando que sua vontade é a vontade de Deus. Há muita oratória e pouca glória, muita encenação e pouca unção. Não é de argumentos persuasivos que precisamos, mas da demonstração do poder de Deus. A Bíblia não precisa de um bom pregador apenas, mas de um portador que seja canal de Deus para falar ao povo no poder do Espírito Santo.

Preciso me desarmar, abrir mão de todas as minhas prerrogativas eclesiásticas, sociais, familiares, acadêmicas, econômicas, e depender exclusivamente de Deus. Enquanto eu não aprender que vale a pena deixar tudo de lado por causa do conhecimento de Cristo, sem nenhuma justiça própria, mas tão somente a justiça que vem da fé na graça de Deus, eu não saberei o que é poder de Deus. Já chegou o tempo de admitir de maneira incondicional que sem Jesus, eu não posso fazer coisa alguma. O que pode parecer ouro, na verdade será palha sem o poder de Deus, e não permanecerá.

Eu preciso e quero conhecer o poder da ressurreição de Cristo como nunca conheci, participar de seus sofrimentos e chegar entre os ressurretos de cabeça erguida. Espero não precisar de um espinho na carne para aprender que a graça de Deus me basta e que seu poder se aperfeiçoa em minha fraqueza. Não fraqueza de pecados, não fraqueza de frieza espiritual, mas a fraqueza de alguém que reconhece de forma plena a dependência total de Deus em sua vida e ministério. Dessa fraqueza não posso abrir mão, pois só assim o poder de Cristo repousará em mim e serei forte para a glória de Deus.

Passagens bíblicas: Is 42.8; Fp 3.1-11; Jo 15.5; 2 Co 12.1-10

Antonio Francisco às 20:37

:
De abigailinhares a 3 de Abril de 2007 às 16:22
Também quero chegar a esse patamar. O desafio é a renúncia do "Eu".
Abraço.