Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

Sua companhia

"Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso" (Êx. 33:14). Se observássemos melhor nossas atitudes, veríamos que somos bem paradoxais. Às vezes subestimamos, outras tantas supervalorizamos as coisas. Ignoramos a preciosidade do que somos e do que temos ou queremos o que não podemos assimilar ou administrar devido os nossos limites. Há uma insatisfação crônica corroendo a nossa estrutura. O salmista Davi desabafou dizendo: "O meu coração está acelerado; os pavores da morte me assaltam. Temor e tremor me dominam; o medo tomou conta de mim. Então eu disse: Quem dera eu tivesse asas como a pomba; voaria até encontrar repouso! Sim, eu fugiria para bem longe, e no deserto eu teria o meu abrigo. Eu me apressaria em achar refúgio longe do vendaval e da tempestade” (Sl. 55:4-8). Isso é muito comum hoje em dia. Querer fugir para outro lugar para escapar dos medos da vida, inclusive o medo da morte; é uma maneira simplista de encarar a realidade.
 
Moisés sabia que Deus o havia chamado para liderar seu povo de Israel em direção à terra prometida. Porém, a caminhada era longa e as circunstâncias adversas. Ele queria que o Senhor fosse mais real, mais claro em revelar-lhe seus propósitos e ser objetivo em dizer quem o acompanharia. Ele não estava satisfeito em ter a afirmação de Deus de conhecê-lo e estar satisfeito com ele. Foi quando Deus lhe disse: "Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso" (Êx. 33:14). Mas, como se isso não bastasse ele pediu para ver a glória de Deus. A resposta do Senhor foi maravilhosa: "Diante de você farei passar toda a minha bondade, e diante de você proclamarei o meu nome: o SENHOR” (Êx. 33:19). (Leia o texto de Êxodo 33:12-23).
 
É verdade que a gente tem desânimo, crises várias, e até acessos de dúvidas. Deus não se escandaliza com isso, Ele conhece a nossa estrutura. Todavia, precisamos desenvolver a confiança da presença de Deus em nossa caminhada. Não importa se estamos passando pelo vale ou pelo monte, abundância ou necessidade, saúde ou doença, ele promete sua companhia e descanso para nós.
 
Vamos entrar nesse Novo Ano com a certeza de contarmos com esse Companheiro permanente. Isso nos dará a força necessária para enfrentar a caminhada cada dia que vivemos. A tentação de mudar de endereço, emprego, igreja... são fugas banais, pois somente Ele satisfaz, mesmo que estejamos nos sentindo sozinhos e sem boas perspectivas pela frente.

Hoje receberei o resultado de um exame médico que poderá ser negativo ou positivo, obviamente. Essa expectativa não deixa de preocupar. Mas, estou com esta palavra que foi a que Deus me deu nesse dia: "Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso" (Êx. 33:14). Alguém já disse: “Não importa o que me aconteça pelo caminho, estou indo para casa”. Foi isso que disse Davi: “Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida” (Sl. 23:6). Amém e Amém!
Antonio Francisco às 20:45