Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Domingo, 8 de Abril de 2007

Eu também insisto em dizer: Jesus está vivo

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos" (1 Pe 1.3).

A foto ao lado é da tradicional entrada do túmulo de Jesus em Jerusalém. Ninguém tem certeza absoluta do local da sepultura de Jesus. Para os cristãos evangélicos, pouco importa saber o exato local onde Jesus foi sepultado. O que vale mesmo é saber que ele ressuscitou. Não cremos no Cristo morto, mas no Cristo que morreu e ressuscitou e que está vivo para sempre.

Há um interesse velado em esconder a ressurreição de Jesus. "Coincidentemente" nas proximidades da semana santa é comum, como aconteceu mais uma vez esse ano, lançarem reportagens ou apresentarem "provas" que neguem o fato histórico da ressurreição de Jesus. Na sexta-feira santa tudo pára, é feriado, dia santo, mas no domingo da ressurreição tudo é comum. Quem tem interesse nisso? Não se pode falar da morte de Jesus, sem falar de sua ressurreição, pois ambos os fatos são igualmente importantes e se complementam. Jesus "foi entregue à morte por nossos pecados e ressuscitou para nossa justificação" (Rm 4.25). Jesus ressuscitou para nos declarar justos.

O diretor Mel Gibsom no filme A Paixão de Cristo, procurou mostrar as últimas 12 horas da vida de Jesus. Pessoas choravam aos prantos ao assistirem o filme, por verem tanto sofrimento e o "fim" tão cruel de uma pessoa tão boa. Conheço pessoas que assistiram o filme e choraram muito, mas continuam as mesmas. Jesus não morreu para ser alvo de nossa clemência, pois morreu espontaneamente por causa dos nossos pecados. O choro deve ser por nós mesmos, não por ele. Jesus morreu, sim. Graças a Deus que ele morreu na cruz do Calvário em nosso favor. Sem isso, estaríamos todos banidos eternamente da presença de Deus. Agora, há uma porta aberta para o perdão dos pecados e a vida eterna em Jesus Cristo. Jesus morreu na cruz por nós, mas isso não foi o fim.

Jesus está vivo. Ele ressuscitou. Quando o apóstolo Paulo anunciava o Evangelho de Jesus fazendo a defesa da fé, ele insistia em dizer que Jesus morreu, mas que agora está vivo (At 25.19). Nós, cristãos evangélicos, também precisamos insistir em dizer que Jesus está vivo. Esta mensagem deve ser anunciada sempre, ela é fundamental para a nossa fé, pois se Cristo não ressuscitou, é inútil a nossa pregação e a nossa fé. Além disso estamos mentindo em nome de Deus ao dizer que Ele ressuscitou a Cristo dentre os mortos quando isso não aconteceu. Se Cristo não ressuscitou, não temos perdão dos nossos pecados, seremos punidos eternamente, e aqueles que morreram crendo na ressurreição de Jesus estão perdidos. Se a nossa esperança em Cristo é apenas para esta vida, somos os mais dignos de compaixão. Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos. Ele está vivo.

Antonio Francisco às 02:55

:
De Ju & Rapha a 8 de Abril de 2007 às 18:11
Amigo, gostaríamos de desejar um Feliz Páscoa.

Beijos,
Ju & Rapha.
De Paulo Costa a 16 de Abril de 2007 às 07:42
Obrigado pela sua visita e por ter acrescentado os meus blogs. Espero que continue a visitá-los com frequência. Por mim, vou continuar a visitar e a ler atentamente os seus blogs, pois estou a aprender e a gostar imenso da leitura. Um grande abraço!Que Deus o abençoe!