Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

O que me motiva?

Todos nós somos dirigidos por alguma coisa. Ninguém vive sem um propósito na vida. Mas não é isso que é mais importante. O que mais importa é saber o que nos motiva. Alguns são motivados por dinheiro, fama, drogas, sexo, medo, inveja, e assim por diante. Pena que nem toda motivação mereça a dignidade que nossa vida merece.

Essa semana fui impactado por um pequeno estudo que fiz. Chamou-me a atenção de maneira renovada a experiência do apóstolo Paulo. Ele disse: "O que para mim era lucro, passei a considerar como perda, por causa de Cristo". Isso me balançou. Será que já cheguei ao ponto de considerar TUDO como perda POR CAUSA DE CRISTO? O maior desejo de Paulo era CONHECER CRISTO. Ele perseguia um prêmio que receberia na eternidade. Ele era uma pessoa brilhante, ilustre conhecedor de história, teologia, poesia, filosofia e muito mais. Paulo hoje seria "capaz de falar chinês em Pequim, citando Confúcio e Mêncio; escrever teologia intimamente arrazoada em inglês e expô-la em Oxford; defender sua causa em russo perante a Academia Soviética de Ciências". Foi o mais intelectual dos apóstolos. Mas tudo mudou quando ele teve uma experiência de conversão a Cristo.

Quando a vida faz sentido, somos capazes de suportar tudo. E a vida só faz sentido realmente, em Cristo. Ele é a vida por excelência (Jo 14.6). A pior desgraça não é a morte, mas uma vida sem Cristo. Quando encontramos o propósito da vida, passamos a ser seletivos, muitas coisas perdem significado para nós, nossos valores mudam, começamos a ver a vida na perspectiva da eternidade, pois tudo que fazemos aqui tem implicações eternas. Quero viver na terra de tal maneira, que possa continuar no mesmo propósito no céu.

Texto bíblico: Filipenses 3.1-14

Antonio Francisco às 03:50

:
De Julia & Raphael (o casal do barulho) a 24 de Abril de 2007 às 13:32
Ahhh, adoramos a nossa foto no post e no slide. Essa semana estaremos com os nossos livrinhos nas mãos para começarmos os nossos estudos. Obrigado (a) por tudo.

Beijos
Ju e Raphitcho.