Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Sábado, 13 de Janeiro de 2007

Planejar é preciso

É bem conhecida a expressão que diz: “Quem falha em planejar, planeja falhar”. Nesse início de ano é comum concentrar-se nos projetos pessoais. Pena que isso fica mais no campo da semântica do que no da prática. É preciso planejar com sabedoria buscando sempre a direção de Deus. Ele mesmo age “de acordo com o seu eterno plano” (Ef. 3.11). Quem planeja sua vida, certamente tem maior probabilidade de viver em melhor qualidade de vida, pois, “nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde vai”. É claro que nossos planos não são absolutos, apenas os planos de Deus são irrevogáveis. É por essa razão que todo planejamento deve ser feito na dependência do Senhor, pois a Bíblia diz: “Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a resposta da língua” (Pv. 16.1).

 

Quando se fala em planejamento, logo se pensa no dinheiro. Cada vez me convenço mais de que a vida financeira de uma pessoa reflete muito de seu caráter. Se alguém não consegue equilibrar suas finanças (independente do quanto ganha), ela ainda não é madura o suficiente para governar sua casa, liderar na igreja ou na empresa. Como se não bastasse, o dinheiro de uma pessoa fala muito de sua vida espiritual. Isso quer dizer que se você é um fracasso nas finanças, não pode ser uma bênção na vida espiritual. Na verdade, uma coisa está diretamente ligada à outra. Foi o próprio Jesus que disse: “[...] se vocês não forem honestos nas coisas pequenas, não serão nas grandes. Se vocês enganam um pouquinho só, não serão honestos nas responsabilidades maiores. E se vocês não são dignos de confiança nas riquezas deste mundo, quem confiará os verdadeiros tesouros do céu a vocês? E se vocês não são honestos com o dinheiro dos outros, como poderão assumir a responsabilidade pelo seu próprio dinheiro?” (Lc. 16.10-12 – BV). E não se pode falar em planejamento financeiro sem falar em orçamento. Se você ainda não o tem, comece anotando tudo que gastar. No final do mês analise os gastos à luz do que ganha e prossiga mês a mês, sempre usando a máxima de não gastar mais do que ganha.

 

Ao planejar nossas vidas, precisamos ser realistas e não fantasiar. A Bíblia tem uma palavra direta sobre a maneira correta de planejar, mostrando o quanto somos frágeis e o quanto devemos depender do Senhor em tudo. Está escrito: “Prestem atenção, vocês que dizem: ‘Hoje ou amanhã vamos a esta ou àquela cidade, ficaremos lá um ano, e exploraremos um negócio lucrativo’. Como é que sabem o que vai acontecer amanhã? A duração das suas vidas é tão incerta quanto a neblina do amanhecer; agora se vê, mas logo se esvai! O que vocês devem dizer é: ‘Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo’” (Tg. 4.13-15 – BV). Pode-se ousar nos planos, mas sem ignorar o bom senso e a realidade dos fatos. Planejar não significa necessariamente concretizar o que se planejou. Devemos planejar com sinceridade e confiança, mas igualmente devemos ser maleáveis às mudanças.


Seu planejamento deve seguir algumas dicas básicas: 1) Determine suas prioridades com clareza. Ao estabelecer seus alvos dê prioridade a eles. Se não houver objetivos mensuráveis, fica difícil saber onde se está, e para onde ir. 2) Faça uma tempestade de idéias. Anote suas idéias e compartilhe com seu cônjuge, filhos e amigos, buscando assim ampliar a qualidade das metas em vista. 3) Elabore um plano de ação com datas para alcançar os planos e datas de avaliação. 4) Comprometa-se com o seu planejamento. Para isso você terá que refazer sua agenda de atividades, cortando alguns afazeres em prol de outros. Sem dedicação não se alcança o que se almeja. Cada dia reveja seu planejamento e mentalmente os visualize, banhando tudo com oração. 5) Tire lições do que não acontecer. Se alguma coisa não sair conforme foi planejado, não significa que o plano foi um fracasso. Concentre-se nos aspectos positivos e reveja o que falhou. 6) Comemore as conquistas de uma maneira que o faça sentir-se recompensado pelo projeto traçado e concretizado.

Antonio Francisco às 20:00