Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

O tempo passa - o vigor continua

por Antonio Francisco

A idade tem sido uma desculpa para desistir. Qualquer faixa etária se desculpa do não envolvimento. Seja por ser jovem demais, velho demais, ou talvez de meia-idade. Mas lembre-se sempre: “Sua idade não será um empecilho a não ser que você faça empecilho dela”. Uma mudança de atitude transforma qualquer idade no tempo oportuno para se viver bem.
 
O epitáfio de muitas pessoas poderia ser: “Morto aos 20 anos; enterrado aos 60”. Muitos estão se mumificando, quando deveriam estar começando a desbravar novos horizontes. Um exemplo de que a idade não envelhece a essência da vida, temos em Benjamin Franklin. Entre outros grandes feitos, com 25 anos fundou a primeira biblioteca de aluguel nos Estados Unidos. Com 44 anos inventou o pára-quedas; com 47 anos criou o correio americano e com 78 anos inventou as lentes bifocais.
 
A Bíblia nos inspira com histórias de pessoas que viveram como exemplos de entusiasmo, perseverança e conquistas. Para elas o tempo passou, mas não o vigor de viver. Reporto-me a dois homens (Josué e Calebe), que juntos fizeram toda a diferença na história do povo de Israel num momento onde o desânimo dominava a todos. Eles acreditaram na possibilidade da vitória e da conquista de Canaã – a terra prometida. Veja essa parte da história bíblica em Números 13.
 
Porém, o que quero destacar em Josué e Calebe, é o vigor que mantinham quando em idade já avançada. Para Josué Deus disse: “Você já está velho, e ainda há muita terra para ser conquistada”. O texto diz que Josué era velho, de idade bastante avançada (Js. 13.1). Nessa época ele deveria ter entre 90 e 100 anos de idade. A despeito disso, ele continuou à frente do povo de Israel como o grande general conquistador. No fim de sua vida chama toda a nação para uma renovação da Aliança com Deus começando pela família. Ele mesmo foi um exemplo de líder no lar. Ele disse: “Eu e a minha família serviremos ao Senhor” (Js. 24.15). Depois disso ele morre com 110 anos de idade (Js. 24.29). Acho interesse o relato que diz que “Israel serviu ao Senhor durante toda a vida de Josué e dos líderes que lhe sobreviveram e que sabiam de tudo o que o Senhor fizera em favor de Israel” (Js. 24.31).
 
Quanto a Calebe, é admirável seu entusiasmo com a idade de 85 anos. Quando Moisés o enviou juntamente com Josué e mais dez líderes de Israel para espionarem a terra, ele tinha quarenta anos, o que já é uma idade avançada para alguns hoje. Quando requeria o seu direito à herança na terra prometida disse: “Aqui estou hoje, com oitenta e cinco anos de idade! Ainda estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; tenho agora tanto vigor para ir à guerra como tinha naquela época” (Js. 14. 6-15). A idade não diminuiu o espírito guerreiro, otimista e confiante de Calebe.

Estamos começando um novo ano. Talvez você pense que não adiante pensar em alguma coisa nova, que tudo já foi feito. Errado. Sempre pareceu que tudo já havia sido feito no contexto de cada época, mas ninguém pode imaginar o que ainda está por ser feito em todos os campos da vida humana. Quando confiamos nossas vidas nas mãos de Deus, tudo pode acontecer. Alguém já disse que “o mundo ainda está para ver o que Deus pode fazer por uma pessoa totalmente entregue em suas mãos”. A Bíblia diz: “Os justos florescerão como a palmeira, crescerão como o cedro do Líbano; plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus. Mesmo na velhice darão fruto, permanecerão viçosos e verdejantes, para proclamar que o Senhor é justo. Ele é a minha Rocha; nele não há injustiça” (Sl. 92.12-15). Que você comece esse novo ano crendo em Deus que o melhor ainda está por vir.
Antonio Francisco às 20:08