Seja bem-vindo! Aproveite o conteúdo abaixo. Esta página não é mais atualizada. Obrigado por sua visita.

Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2007

Não se escandalize

Você é muito mal, pior, muito pior do que imagina. Em você não há nada de bom. Você só quer fazer a sua vontade. Você não é justo, não entende as coisas como Deus quer, não busca a Deus, é um desviado, inútil. Você é capaz de matar para ver o sangue escorrer. Sua garganta é como uma sepultura aberta, sua língua é um mal incontrolável, cheio de veneno mortífero. Você muitas vezes quer ser o melhor, mas na verdade é o pior dos pecadores. Seu coração é mais enganoso que qualquer outra coisa, é um doente incurável, ninguém consegue compreendê-lo, nem você mesmo. Ele é duro como um diamante. De dentro de você sai tudo o que não presta, até sei o que são: maus pensamentos, homicídios, adultérios, imoralidades sexuais, roubos, falsos testemunhos e as calúnias. Você gosta de julgar os outros, mas é indesculpável, pois faz exatamente o que condena nas outras pessoas. Na verdade, todos os seus atos de justiça são trapos imundos que uma mulher usou em seu período menstrual. Eu poderia continuar lhe descrevendo, pois sei muito mais sobre você, mas imagino que a essa altura, você já está quase interrompendo a leitura. Agora, aqui entre nós, você está sentindo mesmo que seja um pouquinho de raiva desse escritor, está discordando um pouco ou completamente dessa descrição a seu respeito? Se sua resposta for sim, é porque você é isso mesmo. Se a sua resposta for não, isso não ameniza sua situação, pois você é tudo isso e muito mais. Agora, mudando um pouco o foco. Se tudo acima fosse dito por Deus a seu respeito, você ousaria argumentar com ele? Pois é exatamente Ele quem diz que eu e você somos exatamente assim. Leia os textos bíblicos indicados abaixo, para uma possível transferência de raiva.

Imagino alguns leitores cheios de argumentos de defesa, como: "Eu discordo completamente disso. Eu não sou assim e nunca fui esse tipo imundo descrito acima". Outros mais requintados, experientes, exegetas, consagrados... podem estar dizendo que tudo isso é verdade, mas se refere ao pecador perdido sem Jesus. Eu diria que isso continua sendo o nosso lado mal que está dentro de cada um de nós, mesmo sendo regenerados pelo Espírito Santo. A luta interior do cristão contra o pecado é constante. Isso sem falar aqui da luta contra o Diabo e o sistema mundano no qual vivemos. Nessa batalha não existe em nenhum momento um cessar-fogo. É uma guerra sem trégua. A Bíblia mostra listas de pecados contra os quais devemos lutar. E sem querer lhe desanimar, digo que nada fará com que as coisas melhorem para a carne (natureza pecaminosa). Ela é eternamente rebelde contra Deus. Jejum e oração não ajudam em nada a carne. Não tem jeito para ela.

Precisamos assumir esse nosso lado mal e não ficar tapiando que somos "santinhos" que só pensamos, fazemos e falamos o que é bom. Nunca deveríamos dizer para alguém: "Eu jamais esperava isso de você", pois do ser humano, pode se esperar qualquer coisa ruim. Quanto melhor conhecermos nossa natureza pecaminosa, melhor saberemos viver como Deus quer. Não fique escandalizado com você mesmo por causa de pensamentos, palavras, ações, reações, omissões, e sentimentos negativos que você jamais pensou em ter. Pois é possível que pessoas boas façam males.

Sou contra o pecado. Acredito na nova vida com Jesus. O Espírito Santo nos possibilita viver em santidade, pois quem nasceu de Deus não vive na prática do pecado porque a semente de Deus nos capacita para viver como Deus quer. Não precisamos viver mais debaixo do domínio do pecado, pois a graça de Deus nos assiste. O que quero deixar claro, é que o mal em nós é real e precisamos assumir isso. O melhor que fazemos é contaminado pelo pecado. Tudo de bom em nós é devido a bondade de Deus por nós em Cristo Jesus que morreu na cruz e ressuscitou para vencer o mal por nós e em nós. Isso já é verdade agora, mas só será consumado plenamente na eternidade. Daí a luta incessante contra o mal. Mas se nos revestirmos de Jesus, não satisfaremos os desejos carnais. Devemos ser sempre duros com o pecado, mas é hora de começarmos a ser mais complacentes conosco e com os outros, pois, conhecendo o pecado, também nos conheceremos melhor.

Referências bíblicas: Rm 7.18; Is 53.6; Rm 3.9-18; Tg 3.8; 1 Tm 1.15; Jr 17.9; Zc 7.12; Mt 15.19-20; Rm 2.1; Is 64.6; Gl 5.16-17; Rm 8.7; 1 Jo 3.9; Rm 6.14; Ef 2.8-10; Rm 13.14

Antonio Francisco às 12:48